Blog

12 setembro - blog (site) Em 11 de setembro de 2018 / Cuide de você, Na mídia,

Produtos com microesferas plásticas são proibidos por lei no Rio de Janeiro

O Rio foi o primeiro estado brasileiro a sancionar a lei que proíbe a fabricação e a comercialização de itens que contêm microesferas de plástico em sua composição. Outros países que também baniram esse componente foram os Estados Unidos, Reino Unido, França, Suécia e Austrália

 

A Lei Nº 2315/2016 foi aprovada no Rio de Janeiro dois anos depois de sua formulação. Ela tem como objetivo proibir a fabricação, distribuição, comercialização, importação, venda e divulgação de produtos de higiene e beleza que contenham pequenas esferas de plástico.

Sem contar que é expressamente proibido o descarte de qualquer produto que contenha este material plástico em sua composição nos rios, córregos e mares.

Microesferas de plástico são provenientes de polímeros de polietileno, polipropileno (PP), poliacetal (Derlin ou POM), tereftalato, polimetilmetacrilato, náilon (Poliamida ou PA) dentre outros. Esses componentes fazem mal à nossa saúde, dos animais e ainda para o meio ambiente.

Empresas que utilizam algum desses itens em seus produtos, terão um ano e meio para se adequarem à Lei.

 

MAS QUAL É O MOTIVO DESTA LEI?

 

Inúmeras empresas fabricam esfoliantes, cremes dentais, sabonetes e shampoos com minúsculas partículas esféricas de plástico. Após a utilização desses produtos, as microesferas vão direto para o esgoto.

Mesmo que o tratamento seja realizado adequadamente, é impossível retirar essas partículas completamente. Sendo assim, elas são depositadas em rios e mares.

Esses plásticos impactam na vida dos seres humanos e dos animais. Peixes podem acabar comendo esses itens, por exemplo. Tendo em vista que animais marinhos também fazem parte dos alimentos que consumimos, podemos acabar ingerindo esses plásticos.

Segundo estudos, ao consumir essas substâncias, podemos desenvolver problemas metabólicos que levam principalmente à obesidade.

 

CENÁRIO MUNDIAL

esfoliantes com esferas de plastico

Nos Estados Unidos este tema já é pauta para discussão de muitas autoridades. Illinois foi o primeiro Estado a proibir as microesferas de plásticos nos cosméticos.

Enquanto na Califórnia e em Nova Iorque as leis já foram encaminhadas para votação no Senado, para a proibição desses itens em todo país.

Companhias como Unilever, Colgate-Palmolive, Beiersdorf, L’Oréal e Johnson & Johnson já haviam se comprometido a parar de utilizar partículas plásticas em seus produtos, mas isso ainda não aconteceu.

 

PIATAN NATURAL E O COMPROMISSO COM O MEIO AMBIENTE

 

A Piatan é uma das poucas empresas brasileiras que não precisará se adequar à lei. Está em seu DNA não utilizar matérias-primas que causem impacto à natureza. Seu esfoliantes da linha facial Detox é desenvolvido com sementes de apricot, um componente que sai da natureza diretamente para o produto de beleza.

Quem compra os cosméticos da marca está realmente preocupado com a manutenção da vida na Terra. Tanto da fauna, quanto da flora.

 

NOSSOS PRODUTOS

rio de janeiro proibe esfoliantes

Utilizamos flores, frutas, nozes e folhas que resultam em óleos vegetais capazes de proporcionar benefícios surpreendentes e eficazes.

Combinamos ciência e tecnologia para proporcionar itens que se preocupam com a saúde do homem e manutenção da vida silvestre.

 

COMPOSIÇÃO DOS PRODUTOS NATURAIS

 

Temos paixão por desenvolver e entregar um mundo de itens naturais com o propósito de trazer a alma da Piatan para as pessoas de todo o mundo.

Por isso, nossos produtos são livres de silicones, parafina, petrolatos, parabenos, sulfato e jamais testados em animais.

 

Facebook Comments

Compartilhe: