Blog

petrolato Em 14 de junho de 2019 / Sem categoria

O problema do petrolato para a saúde

Nesse artigo vamos falar tudo sobre esses polêmicos derivados do petróleo e por que evitá-los

Você conhece o petrolato, onde ele está presente e os perigos que ele apresenta? Se a resposta não foi um convincente “sim”, esse artigo vai te ajudar a entender melhor sobre esses produtos que são assunto de uma grande polêmica no mundo dos produtos cosméticos. 

Afinal, o que são os petrolatos? 

Como dito antes, eles são produtos derivados do petróleo bruto e que, após a retirada da parafina dos óleos pesados, se tornam uma “gelatina” incolor ou amarelada. Você pode conhecer alguns desses derivados na forma da parafina líquida, do óleo mineral, do silicone ou da vaselina e, atualmente, eles estão presentes em muitos cosméticos, produtos para cabelo ou remédios.  

Ele é muito usado por seu baixo custo e oferta em larga escala, no entanto, sua presença em cosméticos e produtos pode trazer riscos que vamos abordar melhor abaixo.  

Quais são os perigos do petrolato nos produtos cosméticos? 

cosmeticos-petrolatos

No caso do seu uso em produtos para os cabelos ou para a pele, o perigo do petrolato é que devido à sua ação e composição, ele pode formar uma película impermeável, que pode causar dermatites, entupir poros e atrapalhar a nutrição da pele ou couro cabeludo.  

Nos fios, eles não apresentam benefícios reais de hidratação, somente dão a sensação de brilho e maleabilidade enquanto o produto está aplicado. No caso de produtos com óleo mineral, assim que o produto é removido pelo banho a desidratação continua exigindo uma reaplicação.  

E embora seus benefícios sumam assim que são lavados, o produto traz danos se usado à médio e longo prazo. Isso porque seu acúmulo impede a água de entrar nos fios, deixando os mais quebradiços e ressecados, além de reterem sujeira e prejudicarem o crescimento do cabelo.  

E os malefícios do petrolato para o meio ambiente? 

Isso mesmo, além de não serem uma boa escolha para o corpo, o uso de petrolato em suas variações trazem malefícios para o planeta. Isso porque ele não é uma matéria prima renovável como óleos e manteigas vegetais. Além de serem prejudiciais à água e organismos aquáticos quando são despejados indevidamente. Isso porque ele leva dezenas de anos para desaparecer, matando a vegetação, podendo causar infertilidade aos organismos e comprometendo a oxigenação da água.  

E se considerarmos o grande volume desses produtos que “descem pelo ralo” nos banhos de muitas pessoas, vemos que realmente pode ser hora de optar por opções melhores ao corpo e meio ambiente.   

E como faço para identificar produtos que não possuem petrolato?

 Em nosso caso, você pode confiar completamente que nossos produtos não usam desse ingrediente, pois vai contra nossos valores e princípios que prezam por um cuidado natural com o corpo e mais harmonioso com a natureza.  

Mas para outros produtos, você pode procurar por um “selo” no rótulo que indica que o produto é livre do petrolato. Ou pode buscar em sua composição os seguintes nomes: 

*DODECENO (Dodecano) 

*MINERAL OIL (Óleo Mineral) 

*PARAFINUM LIQUIDUN (Parafina *Líquida) 

*ISOPARAFIN (Isoparafina) 

*PETROLATUN (Petrolato) 

*VASELIN (Vaselina) 

*c13-14 c12-20 ISOPARAFIN 

*ALKANE  

*HYDROGENATED POLYSOBUTENO 

E, caso encontre, dê preferência à produtos biocompatíveis como óleos ou manteigas vegetais. Eles têm propriedades mais ricas, não prejudicam à saúde ou o meio ambiente. Ajude o planeta e fique linda(o) enquanto o faz!  

Facebook Comments

Compartilhe: