Blog

mercado de cosméticos Em 20 de março de 2018 / Empreendedorismo, Viva Piatan,

MERCADO DE COSMÉTICOS É UM DOS MAIS PROMISSORES DE 2018

Para você que está pensando em abrir seu negócio, uma ótima opção é a área de cosméticos. E o mercado de  produtos naturais, segundo especialista, é muito promissor, pois a consumidor está em busca de bem-estar

 

Todos os anos o Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae) realiza pesquisas de mercado com o objetivo de mostrar as tendências para o período. Desta forma é possível fazer uma análise completa do cenário.

 

Neste estudo, é possível obter informações como, por exemplo, taxa de expansão do segmento, comportamento da economia nacional e até mesmo estimativas do mercado externo, que influenciam e muito no Brasil.

 

CENÁRIO ECONÔMICO ATUAL

 

O ano de 2017 foi marcado para os brasileiros como um período de recessão. No entanto, o 2018 já mostra sinais de melhora. Segundo o economista Aurélio Trancoso, o mercado está crescendo de forma modesta. “O país está se recuperando. Desde janeiro, Goiás já gerou 53 mil novos empregos. No entanto, atualmente, as empresas estão trabalhando com 60% de sua capacidade”, revela o especialista.

 

Com tantas perspectivas positivas, os empresários estão mais esperançosos com as possibilidades do mercado neste ano “os administradores estão acreditando mais no país, voltaram a investir e estão auxiliando no aumento do número de empregos”, conta o profissional.

 

GOIÁS NO CENÁRIO NACIONAL

 

De acordo com Aurélio, Goiás foi menos afetado do que Estados que fabricam bens de consumo duráveis como automóveis e eletrodomésticos.

 

Isso se dá pelo fato da economia goiana ser voltada para serviços. “Sessenta por cento do PIB do Estado é ligado a área de serviços e bens não duráveis, a exemplo da indústria têxtil, farmacêutica e alimentícia”, afirma Trancoso.

 

Ele explica que essas indústrias produzem bens que as pessoas precisam comprar com mais frequência, então o mercado se mantem aquecido.

 

INFORMALIDADE

 

O ano de 2017 foi atípico para muitas empresas. Muitas delas tiveram que fechar as portas ou reduzir significativamente o quadro de funcionários. Por isso, aumentaram o número de pessoas em situação de desemprego.

 

Então, de acordo com o economista, o número de trabalhadores sem carteira assinada ou que montaram seu próprio empreendimento é maior do que aqueles que trabalham de carteira assinada. “Hoje, no Brasil, temos 34 milhões de trabalhadores na informalidade, enquanto apenas 32 milhões são trabalhadores formais”, enfatiza o profissional.

 

MERCADO DE CUIDADOS PESSOAIS AQUECIDO

 

O principal destaque da pesquisa do Sebrae para este ano está nos empreendimentos que promovem saúde e bem-estar. Para o economista Aurélio Trancoso, este é um reflexo da mudança no estilo de vida da população, que está cada vez mais preocupada com a beleza.

 

Segundo o profissional, este é um setor da economia que está em ascensão. “Este mercado está em crescimento, desde 2012, e possui uma prospecção muito boa para os próximos anos,. Isso porque  o homem e a mulher passaram a cuidar mais da pele, do cabelo e da saúde em geral”, destaca Aurélio.

 

COSMÉTICOS NATURAIS

produtos naturais

Tendo em vista a preocupação da população com maior qualidade de vida, existe o crescente aumento da comercialização de produtos naturais, orgânicos e que visam o equilíbrio entre o homem e a natureza.

 

Para o economista esta é uma ótima opção de empreendimento, pois mostra resultados para a população. “As pessoas estão cada vez mais ligadas a produtos naturais. Isso se dá pelo fato de que cada vez mais estamos cultuando a importância de cuidar do corpo e da saúde”, pontua Trancoso.

 

Homens e mulheres estão preocupados com o aumento da expectativa de vida e da autoestima. Por isso, investem sem medo em produtos de beleza. “O consumidor está cada vez mais exigente, por isso busca experimentar itens naturais. Nos primórdios a cura do ser humano vinha da natureza. É esta base que ele vem tentando retomar”, destaca o profissional.

Facebook Comments

Compartilhe: