Blog

0
Depois do câncer de mama, procurei mudar alguns hábitos em minha vida e selecionar os produtos que uso em meu corpo
Em 25 de outubro de 2017 / Empreendedorismo, Viva Piatan,

“Depois do câncer de mama, procurei mudar alguns hábitos em minha vida e selecionar os produtos que uso em meu corpo”

A empreendedora Juliana Brito conta tudo o que descobriu e aprendeu após ser diagnosticada com câncer. “Um amigo australiano me alertou: você se preocupa com a alimentação, mas usa qualquer tipo de cosmético na pele. Eles também podem te prejudicar”

 

HISTÓRIA DE SUPERAÇÃO

Na equipe de empreendedores da Piatan Natural existe uma mulher linda que passou por uma situação bastante difícil há alguns anos. Ela tinha na época apenas 28. Contrariando todas as estatísticas, Juliana Brito desenvolveu a doença bem antes dos 40, sem ter nenhum caso de câncer de mama na família. Foi um susto.  “Eu comecei a sentir uma dor na mama, mas pensei que fosse aquelas que sentimos no período pré-menstrual, daí fui fazer o autoexame e percebi que quando eu levantava o braço o caroço aparecia”.

“O médico falou que a gente tinha duas certezas. A primeira delas era que o meu cabelo ia cair e a segunda era que eu não poderia ter filhos. Isso caiu como uma bomba para mim. Aliás, me dei conta do que estava passando, quando os fios começaram a cair aos montes”.

MILAGRES ACONTECEM

Apesar do tratamento ser agressivo e ter durado todo o ano de 2010, a Juliana revela que sentiu uma alegria muito grande quando acabou. “Logo em seguida eu me casei com o cabelinho bem pequenininho. E iniciei um novo ciclo de vida”.

Mais uma vez contrariando as estatísticas, cinco meses após o fim do tratamento, Juliana é surpreendida com algo muito inesperado: estava grávida. Fiquei muito feliz com esse presente do senhor”. Aliás, dois presentes, o ultrassom revelou que eram duas meninas.

NADA É POR ACASO

Para a empreendedora, apesar do câncer ser uma doença muito sofrida e com o tratamento agressivo, a recompensa é que tem o dia para começar e acabar. “Eu creio que tudo que acontece na nossa vida é para que a gente melhore e reconheça as bênçãos que a gente vai receber lá na frente”, conta.

Sobre o que ficou de aprendizado dessa história para a Juliana, foi escutar os sinais do próprio corpo, ter equilíbrio entre a mente e o corpo, ter uma alimentação mais natural e uma vida mais saudável. “O que tudo isso deixou para mim foi que nós somos parte da natureza e devemos nos comportar como tal. Se não respeitarmos isso, vai voltar para a gente”.

DESCOBERTA DE UMA VIDA MAIS NATURAL

694e8f03-8489-4d1b-a59f-a5a070cccc92Assim que a Juliana foi diagnosticada com câncer, passou a ficar mais preocupada em consumir alimentos saudáveis e orgânicos. No entanto continuou usando cosméticos com alumínio, parabenos, sulfatos, silicones e petrolatos. Um amigo australiano que a alertou sobre a utilização dos cosméticos e maquiagem tradicionais. “Ele me disse que uma amiga dele havia se curado somente parando de utilizar cosméticos convencionais. Fui pesquisar e através dos artigos que encontrei consegui responder algumas das minhas dúvidas. Vi que a gente vem se intoxicando todos os dias”, conta ela.

Em seguida, a Juliana descobriu a Piatan Natural e viu que a ideologia da empresa era tudo o que ela buscava. “Até então eu já utilizava alimentos naturais, dos cosméticos eu ainda não tinha me libertado totalmente. Mas depois que descobri a Piatan, encontrei a alternativa que buscava e levei esses produtos para todos em minha casa”.

E a ideia de trabalhar com isso também a agradou. “Eu tenho prazer de levar esses produtos para as pessoas, porque sei que é algo que faz bem. E é só o cliente experimentar, que acaba gostando muito”. Segundo ela, 90% das pessoas voltam para comprar de novo. “O pós-venda dos produtos Piatan é certeza que vai acontecer. Basta alguém usar uma vez, para querer utilizar de novo. O único trabalho que a gente tem, é apresentar a marca para a pessoa”.

CAMPANHA EM PARCERIA COM A APCAM

Sobre a campanha da Piatan em prol da APCAM (Associação de Portadores de Câncer de Mama) a Juliana nos deu a seguinte resposta: “Essa campanha é fundamental porque ficar sem a mama é algo muito sério para a mulher pelo fato de representar toda sua feminilidade. Então, o tratamento vai muito além de uma quimioterapia. Essas mulheres precisam de apoio psicológico, precisam recuperar a autoestima. Quando descobrimos que tem uma associação que se preocupa com isso e ainda ter uma empresa como a Piatan que abraça a causa, revertendo parte da venda para a causa, é muito importante. Acho lindo esse trabalho, linda essa empresa e linda essa filosofia. Tudo que eu quero para mim”, finaliza ela com um sorriso enorme no rosto.

 

Facebook Comments

Compartilhe: