Blog

09 outubro - blog (site) Em 10 de outubro de 2018 / Cuide de você

Mais um estudo evidencia a ligação entre o alumínio dos desodorantes e o câncer de mama

Publicado em uma revista norte americana, estudo comprova que quanto mais tempo a mulher faz uso do cosmético, maior o acúmulo da substância e o risco de desenvolver o câncer de mama. Conversamos com um especialista para saber mais sobre o assunto 

 

Cada vez mais pesquisas surgem para comprovar os malefícios dessa substância para nosso organismo. Em alguns países da Europa, o alumínio já está proibido de entrar na formulação dos desodorantes.  

 

NOVAS COMPROVAÇÕES 

desodorante outubro rosa

O estudo recente, realizado em junho de 2017 e publicado na revista norteamericana EbioMedicine, avaliou 460 mulheres – de diferentes faixas etárias – e mostrou que o uso frequente desses desodorantes é ainda mais prejudicial do que em adolescentes. Ou seja, quanto mais tempo a mulher faz uso do cosmético, mais aumenta o acúmulo da substância no tecido mamário e, consequentemente, é maior o risco de câncer de mama. 

 

ESTUDOS ANTERIORES 

 

Pesquisadores da Universidade de Genebra, na Suíça, já haviam levantado este problema no fim de 2016. Em estudos, ficou constatada a relação direta entre a exposição ao cloreto de alumínio e a incidência de novos casos de câncer de mama.  

Um dos coautores da pesquisa, André-Pascal Sappino, inclusive, afirmou ser “nosso dever, enquanto cidadãos, evitar todos os desodorantes que contém o cloreto de alumínio”. Segundo ele, esta é a única forma de se livrar dos efeitos nocivos causados pela substância. 

 

FATORES DE RISCO 

 

Para muitos especialistas, o assunto ainda é bastante polêmico. Muitos afirmam que para se chegar a uma conclusão definitiva, ainda são necessários muitos estudos. Mas para que correr o risco, não é mesmo? Até que se prove o contrário, o melhor é ficar longe do alumínio, concorda? 

 

CONVERSA COM ESPECIALISTA 

DR ARTHUR ROCHA

 

Para sanar todas as dúvidas, falamos com um especialista neste assunto, o membro da Associação Brasileira para Estudos da Obesidade, Dr. Arthur Rocha 

O médico respondeu os principais questionamentos que recebemos no nosso direct. Quer saber a opinião do profissional que estuda sobre o assunto? Continue lendo! 

 

1- Dr. Arthur, as pesquisas que falam sobre a possibilidade de os desodorantes com alumínio favorecerem o câncer de mama ainda causam polêmica entre a classe médica, não há uma unanimidade científica sobre o assunto. Mas mesmo que isso não esteja totalmente comprovado ainda, os malefícios do alumínio para o organismo em geral é algo real, não é?  

 

Com certeza! O alumínio e outros metais pesados podem desencadear doenças inflamatórias, autoimunes e até predispor ao câncer.  

Acontece assim: metais pesados são organismos estranhos para o corpo, só que muitas vezes a pessoa tem uma deficiência na barreira intestinal e acaba deixando que o alumínio penetre com mais facilidade no organismo.  

Esse alumínio, dentro do corpo, gera uma reação inflamatória exacerbada. A partir desta reação é que surgem as doenças que citei anteriormente, sendo até um dos gatilhos para o câncer. 

 

2- Quais os malefícios de substâncias como o alumínio para a nossa saúde (além do câncer)? 

 

Há diversas doenças inflamatórias e autoimunes relacionadas à intoxicação por metais pesados. Dentre elas estão: artrite, reumatoide, esclerose múltipla, Alzheimer e até doenças cardiovasculares. 

Podem ser desenvolvidas até mesmo problemas como depressão, ansiedade, diminuição da imunidade, baixa energia, alterações no ritmo intestinal e alterações no sono. 

 

3 – O que passamos em nossa pele faz tanto mal quanto o que ingerimos? 

 

Muitas vezes o que passamos na pele é até pior do que a ingestão via oral. Porque, às vezes, por via oral, o ácido clorídrico presente no estômago é capaz de destruir algumas substâncias. 

Enquanto na pele, não há este filtro. Quando passamos algo na pele, ele passa para o tecido subcutâneo e já chega na corrente sanguínea, se espalhando para todo nosso corpo, sem nenhum filtro.  

Claro que isso depende da quantidade e da qualidade de produto que a pessoa está passando. Mas isso pode ser tão maléfico quanto a via oral sim. 

Além dessas doenças, metais pesados podem causar vários processos alérgicos, como rinite de repetição, sinusite de repetição e amigdalite de repetição. Sem contar as alergias alimentares. 

 

4 – A quais outras substâncias temos de ficar em alerta em nosso dia a dia com relação aos cosméticos? 

 

Chumbo, parabeno, formol, formaldeído, corantes e lauril. Essas substâncias podem estar presentes em tinturas de cabelo, esmalte, batom e cosméticos em geral. 

 

MUITO ALÉM DO CÂNCER 

 

Mesmo que não fique comprovado que o alumínio dos desodorantes causam câncer, sabemos que bem ele não faz. O alumínio dos desodorantes atua como antitranspirante, ou seja, obstrui os poros da pele e impede a eliminação das toxinas pelo suor. Dessa forma, as toxinas vão se acumulando em nosso organismo 

 

OUTROS COSMÉTICOS QUE TAMBÉM UTILIZAM O ALUMÍNIO 

 

O pó de alumínio, ou aluminium powder, é uma substância metálica composta por partículas finamente trituradas de alumínio,  utilizado pela indústria como um corante nos cosméticos. A substância está presente em diversos cosméticos como esmaltes, batons, blushs e sombras de olho. 

 

OPÇÕES ALUMÍNIO FREE 

Desodorante natural

 

Nadando contra a corrente e dando real valor à saúde e bem-estar de seus consumidores, a Piatan Natural se preocupa em encontrar novas possibilidades, sem ter que fazer o uso de nenhuma substância que coloque em risco a saúde de seus clientes.  

Desta forma, um dos bens que os produtos da marca podem fazer por você é te ajudar na luta diária contra o câncer de mama. Na formulação dos desodorantes Piatan o uso do cloreto de alumínio é nulo. Em seu lugar, a empresa optou por fazer utilizar recursos naturais. 

Além disso, as roupas se livram das indesejáveis manchas amareladas formadas na região das axilas, causadas pela presença do cloreto de alumínio. 

 

http://escolhanatural.com/aluminio/ 

 

 

Facebook Comments

Compartilhe: